Obesidade na teoria

AUMENTEI DE PESO, SOU OBESO?

Os incômodos com as questões do peso não é um fato novo, em 460-377 a.C, Hipócrates disse: “se pudéssemos dar a cada individuo a quantidade certa de alimentos e exercícios, nada em excesso, nós teríamos encontrado o caminho certo para a saúde”. Mesmo sem os recursos e sem estudos comprovados, foi possível detectar que a alimentação irregular e a falta de atividade física eram os maiores aliados da obesidade. Esta visão de Hipócrates foi aderida por autores, que disseram que “a falta de atividade física é um fator claro do elevado índice de excesso de peso e obesidade, encontrado na sociedade moderna.”

Obesidade na arte
Fonte: by Fabio Lamego – Praça Santo Domingo, Cartagena – Colômbia.

A prevalência de obesidade na fase da infância e na adolescência pode ser um dos agravantes principais para haver a possibilidade de obesidade na fase adulta do indivíduo. A obesidade é hoje um dos maiores problemas de saúde na sociedade atual. A obesidade nos estados unidos acomete mais de 40% da população e este número tende a ter um aumento considerável.

Existem dois tipos de obesidade, a andróide que é vulgarmente conhecida como formato de maçã, é assim conhecida por dar ao corpo do individuo um formato parecido com o de uma maçã.

Obesidade na dança
Fonte: Cea./flickr.com

Este tipo de obesidade é mais freqüente em homens e vem acompanhado pelo aumento de glicose, triglicerídeos e hipertensão arterial. É possível acompanhar neste tipo de obesidade um maior acúmulo de gorduras na região abdominal. O outro tipo de obesidade é o tipo ginecóide ou formato pêra, sendo mais freqüente em mulher. Observa-se um acúmulo de gorduras na região do quadril.

A obesidade é um fator de risco iminente para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, e esta doença tem sido agravada devido às facilidades da vida moderna uma vez que um indivíduo hoje em dia, é capaz de pagar uma conta sem precisar sair de casa, acessando a internet e com alguns cliques ele joga fora a oportunidade de realizar uma breve caminhada de 10 a 20 minutos, o que já seria aceitável para os padrões de atividade física.

Todo e qualquer ser humano com um maior acúmulo de gordura em torno dos órgãos tem a facilidade de aumento do risco de doenças cardiovasculares. Observando este motivo, além de nos guiarmos pelo cálculo de massa corporal, o famoso IMC, devemos observar o estereótipo do indivíduo.

Obesidade na teoria
Fonte: burrifotografie.ch/flickr.com

Atletas Bodybuilding tem o índice de massa corporal (IMC) alto, mas nem por isso tem o percentual de gordura elevado, pelo contrário, os índices de percentual de gordura são baixíssimos em comparação ao percentual de massa muscular. Pelo fato de uma avaliação de IMC de um indivíduo desses dar elevado só podemos dizer que ele é “obeso” em teoria, pois ao visualizar, vemos um corpo altamente digitalizado.

CURTA E COMPARTILHE esse artigo com seus amigos.

Texto escrito por: Fabio Lamego – Profissional de Educação física com especialização em Fisiologia e Treinamento, Método Pilates e Acupuntura. Divide em cada artigo um pouco do que aprendeu durante sua jornada acadêmica e o que já viu em suas andanças pelo mundo a fora. “Informação é feita para ser passada!”

Deixe seu comentário...