Dor corporal, lombalgia

DOR

É a sensação na qual alguém experimenta desconforto, angústia ou sofrimento devido à estimulação dos nervos sensitivos. A dor resulta da irritação ou inflamação dos tecidos sensíveis à dor dentro da musculatura do indivíduo. Ela pode ser física ou psicológica. Uma atividade em uma postura inerte indevida ou em movimentação inadequada, pode provocar uma reação dolorosa no organismo. Segundo a sociedade brasileira para estudo da dor, a dor varia de acordo com as vivências anteriores de cada ser humano. Existem pessoas mais toleráveis e/ou menos toleráveis a dor.

Lombalgia, dor lombar
Fonte: fickr.com/wiltanfsa

Em momentos em que estamos alegres e com muito entusiasmo, por conta de  algum resultado positivo ou até mesmo um sim daquela pessoa que antes era apenas um amor platônico, pode transformar uma sensação de dor em prazer, como também em casos contrários pode inverter aumentando assim a sensação da dor.  Existem também os casos em que a pessoa sente prazer na dor ou sente prazer em causar a dor (masoquista e sadista).

A dor é importante em dois tipos de caso:

1° no diagnóstico de algum problema muscular, como por exemplo a lombalgia. A dor se encontra em algum lugar do corpo sinalizando que algo está de errado com aquela região, sendo assim, o corpo cria um mecanismo de defesa, a dor, que faz com que a pessoa pare de movimentar aquele local por conta do desconforto causado.

Dor lombar
Fonte: flickr.com/Henrique Manreza

2° dor no extremo da amplitude do movimento: este tipo de resposta é criado por deficiência biomecânica, mas é geralmente causado pelo encurtamento da cápsula ou dos ligamentos, que criam um aumento de rigidez ao término da amplitude.

Informações da sociedade brasileira para estudo da dor diz que a ocorrência de dor, especialmente crônica, é crescente, talvez em decorrência de:

  • “novos hábitos de vida;”
  • “maior longevidade do indivíduo;”
  • “prolongamento de sobrevida dos doentes com afecções clínicas naturalmente fatais;”
  • “modificações do ambiente em que vivemos; e provavelmente, do reconhecimento de novos quadros dolorosos e da aplicação de novos conceitos que traduzam seu significado.”
dor
Fonte: flickr.com/atualidadedapedra

Segundo alguns autores, a dor aguda é aquela que ocorre imediatamente após o tecido ser atingido e/ou que dure menos de 6 semanas; quando esta dor dura de 6 a 12 semanas classifica se de sub aguda e, além disso, se os sintomas persistirem é definida como crônica.

É aconselhável que o indivíduo trate a causa de sua dor, não deixando que ela se interiorize ainda mais, tornando se uma dor crônica, sendo assim, torna se mais complexa a questão da cura.

Dor corporal, lombalgia

Fonte: flickr.com/raisdata

COMPARTILHE com seus amigos e deixe seu email na barra lateral a direita, será um prazer enviar-lhe novos posts sobre saúde e qualidade de vida.

Deixe seu comentário...